O FOTÓGRAFO PROFISSIONAL

blog da fotografia

Explorando o Mundo Invisível: A Fotografia Infravermelha

Compartilhe Boas Notícias

Fotografia Infravermelha

Fotografia Infravermelha: A visão além do visível

 

Os seres humanos, em sua percepção limitada, estão acostumados ao alcance de cores e formas que nossos olhos podem absorver: o visível. Mas imagine por um momento a imensidão do invisível, o mundo que se estende para além do arco-íris que nossos olhos podem capturar. Isto é infravermelho, uma banda de luz que está além do alcance dos olhos humanos, mas não além da tecnologia moderna. 

Nossa visão, a despeito de toda a sua utilidade evidente, mostra-nos apenas uma fração da realidade física. É como se estivesse mergulhado em um oceano, limitado a vislumbrar apenas o que está a poucas braçadas de distância, incapaz de compreender totalmente a vastidão e a profundidade que definem a verdadeira natureza do oceano. Portanto, o infravermelho nos convida a explorar essa vastidão e profundidade inexploradas, elevando-nos a uma visão panorâmica, capaz de desvelar uma beleza oculta na nossa cotidianidade. 

“Infravermelho. O invisível tornado visível. Com ele, possuímos a habilidade de desvendar uma dimensão não vista, um mundo que arde com uma luz não vista, pulsando com energia invisível que traz à vida uma gama de tons ocultos.”

No entanto, a fotografia infravermelha não é apenas sobre vistas extraordinárias, é uma experiência de explorar e desvendar. É uma jornada para o desconhecido, uma exploração além do visível que nos oferece uma nova lente para visualizar o mundo em seu espectro completo. 

Ao passo que a maioria dos fotógrafos busca a ligação com o visível, o fotógrafo infravermelho busca a conexão com o invisível. Nos mundos em que o infravermelho vive, as fotografias revelam paisagens alienígenas em tons estranhos e maravilhosos, uma realidade alternativa que subverte todas as nossas suposições sobre o que é real e verdadeiro na nossa relação com as imagens e com o mundo. 

Ao decidir olhar mais de perto para o infravermelho, nos disponibilizamos a uma visão além do visível. É como se repentinamente tivéssemos acesso a um mundo escondido, que sempre esteve ao nosso alcance, mas que precisava da chave certa para ser aberto. E essa chave é o infravermelho, a luz invisível que, através da tecnologia da fotografia, se torna visível.

Os olhos humanos, por natureza, são capazes de discernir uma faixa de comprimentos de onda de luz que se estende, aproximadamente, de 400nm a 700nm; cores que vão do roxo ao vermelho. No entanto, escondida além desse âmbito visível, reside uma luminosidade inexplorada – a luz infravermelha, existindo tranquilamente em comprimentos de onda superiores a 700nm. A fotografia infravermelha ultrapassa nosso campo visual limitado, utilizando filmes especiais infravermelhos ou câmeras digitais modernas para capturar e deletrear a luz infravermelha próxima, geralmente na gama de 700nm a 1200nm. É fundamental diferenciar este fenômeno do infravermelho térmico, que compreende a captação de imagens muito além deste espectro, se embrenhando profundamente em regiões invisíveis da luz.

Adentrando as camadas ocultas que a luz infravermelha revela, nos deparamos com um espetáculo visual extraordinário, conhecido como “Efeito Wood”. Este fenômeno inusitado nos mostra uma realidade onde as folhas ganham uma pintura de tonalidade alva, evidenciando sua deslumbrante refração da luz infravermelha, transformando-as em pontos brilhantes nas composições fotográficas IR. Este efeito, que tem como patrono o inovador Robert W. Wood, abre a janela para um mundo surreal, onde a fotografia de paisagem é encenada em um palco onde o comum se torna extraordinário, preenchendo as imagens com ​paisagens coloridas fenomenais ou criando deslumbrantes contrapontos em imagens preto e branco de alto contraste.

Fotografia Infravermelha

Capturando o Invisível Através de Uma Câmera Modificada

O processo de fotografia infravermelha começa, como muitas grandes descobertas, com uma modificação. No caso, precisamos de uma câmera modificada, especificamente projetada para o propósito de capturar a luz infravermelha ou de um filme especial que também o faça. Esse tipo de câmera filtra a luz visível e, em vez disso, foca naquilo que está além do espectro normal, revelando uma realidade oculta diante dos nossos olhos. 

De forma bastante simplista, podemos descrever o funcionamento desse mecanismo. A luz, como você já deve saber, é dividida em diferentes comprimentos de onda. Nós só conseguimos ver uma pequena seção dela, mas câmeras modificadas são capazes de captar comprimentos de onda maiores, permitindo-nos olhar além do visível e entrar no reino infravermelho. 

Métodos de Fotografia Infravermelha:

  • Filme Infravermelho: Esta abordagem pioneira exige um filme especializado além de um filtro de lente infravermelho. Embora ainda seja possível aplicá-lo nos dias atuais, o filme torna-se cada vez mais raro, quase uma relíquia do passado.
  • Câmera Digital com Filtro de Lente Infravermelha: Sensores digitais modernos são sensíveis a comprimentos de onda entre 300nm e 1200nm. Ao colocar um filtro IR de 720nm na lente e fazer uma longa exposição, algumas câmeras podem capturar fotos infravermelhas.
  • Câmera Convertida para Infravermelho: Ao substituir o filtro de corte IR sobre o sensor por um filtro de passagem IR ou simplesmente remover o filtro de corte IR, a câmera torna-se totalmente sensível ao infravermelho, eliminando a necessidade de longas exposições e filtros de lente.

Essa técnica de fotografia não é recente. Há décadas, essa invenção maravilhosa tem sido explorada e aprimorada por cientistas e artistas. Hoje, no entanto, com a evolução da tecnologia digital, tornou-se mais acessível e mais fácil de usar. Com alguns ajustes estratégicos na câmera e uma lente apropriada, qualquer um pode mergulhar no mundo invisível da luz infravermelha. 

Todavia, precisamos de mais do que apenas a câmera certa para explorar os reinos invisíveis. Precisamos de uma mente aberta, pronta para explorar o desconhecido, e um olhar atento, capaz de perceber os detalhes ocultos que surgem quando abrimos a cortina do infravermelho. 

Quer você seja um fotógrafo dedicado em busca de candidatos exóticos para a sua próxima série de impressões ou um curioso entusiasta da tecnologia procurando aquela nova experiência empolgante, a fotografia infravermelha tem algo a oferecer. Convido a todos aqueles dispostos a ver além da luz visível, a embarcar nessa jornada de descoberta.

Como diria o célebre Albert Einstein, “A verdadeira ignorância não é a ausência de conhecimento, mas a recusa em adquiri-lo.” Não permitamos que nossos sentidos limitados nos privem da beleza oculta além do espectro do visível. Explore com bravura o desconhecido, confiando em sua câmera modificada como seu fiel compatriota nesta aventura além do mundo visível.

Fotografia Infravermelha

Sobre o Autor

 

Quem é Álvaro Menezes? 

A fotografia é a linguagem do meu coração. Como fotojornalista apaixonado, dedico-me a capturar momentos únicos e a contar histórias envolventes através das lentes. Cada imagem é uma janela para um momento, uma emoção congelada que fala por si só.

Ao longo de mais de 20 anos, também construí uma sólida carreira como especialista em tecnologia, mas é na arte de fotografar que encontro minha verdadeira paixão e propósito. No mundo digital, além de compartilhar minha expertise tecnológica, destaco minha jornada fotográfica em meu canal no YouTube.

E, para adicionar ainda mais aventura à minha arte, sou um aventureiro dos céus. Pilotando parapentes e drones, exploro horizontes e capturo belezas aéreas, oferecendo uma perspectiva única e inspiradora em cada fotografia.

Além de tudo isso, sou o fundador de projetos inspiradores que refletem minha paixão e dedicação em diversas áreas:

Conecte-se comigo:

Entre em contato:

  • Whatsapp: +55 11 98885-9905

Compartilhe Boas Notícias

Instagram
alvaro menezes

Instagram @alvaromenezes

Viajando, fotografando e me divertindo pelo caminho
✈️ Viaje comigo 👇
Canal do YouTube de Álvaro Menezes