Ernesto Neto

As instalações e esculturas de Ernesto Neto tomaram os espaços da Pinacoteca de São Paulo. Com obras interativas e outras proibidas ao toque, o artista representou a cópula através da utilização de lycra, micro bolas de chumbo e alguns outros materiais.

Uma relação desse tipo não é tão óbvia e é melhor entendida quando apreciada ao vivo do que explicada através de texto. De qualquer forma, trago para vocês o parágrafo postado no site do Itaú Cultural que discorre sobre o trabalho “Copulônia”.

“Na instalação Copulônia (1989), insere pequenas esferas de chumbo em meias de poliamida, que pendem do teto ou se apresentam dispostas no chão. Explora assim o peso do metal, a plasticidade proporcionada pelas pequenas esferas e a aparente fragilidade do tecido. A utilização de meias de poliamida marca a trajetória do artista em relação ao abandono gradual de elementos construtivos mais rígidos e a busca de materiais mais flexíveis e cotidianos.” – http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa11848/ernesto-neto

Passei algum tempo apreciando esse conceito abstrato e fazendo algumas fotos.

Muitas das peças ocupam grandes espaços e visivelmente consumiram esforços proporcionais para desenvolvimento, preparação e instalações.

Parabéns ao artista Ernesto Neto.

— Links —
Instagram – https://www.instagram.com/alvaromenezes/
Ernesto Neto – http://enciclopedia.org.br/pessoa11848/ernesto-neto
Grupo do Facebook – https://www.facebook.com/groups/alvaromenezes/
Meu Portfólio – http://alvaromenezes.art.br/portfolio/


— Sobre Mim —
Sou um fotógrafo especializado em paisagens, esportes, pessoas e arquitetura.
Moro em São Paulo e meu telefone é +55 11 98885-9905.